TCE reprova contas de Dedé Romão e recomenda devolução de R$ 1,5 milhão

Com tantos malfeitos e contas reprovadas, o ex-prefeito Dedé Romão (Pedras de Fogo) vai acabar recebendo a visita do Gaeco/Ministério Público e da Polícia Federal. Nesta quarta (24), em sessão remota, ele não escapou da canetada do TCE – Tribunal de Contas do Estado.

Desta vez as contas relativas ao exercício financeiro de 2018. A reprovação aconteceu por unanimidade, e não poderia ser diferente. O relator do processo das contas de Dedé, o conselheiro substituto Renato Sérgio Santiago Melo, recomendou que o ex-prefeito reponha aos cofres de Pedras de Fogo R$ 1.518.539,94.

Essa quantia equivale a supostas irregularidades cometidas pelo então prefeito de Pedras de Fogo no exercício do mandato. Segundo apurado pela auditoria, decorrentes de contratos para locação de veículos.

Afora isso, conforme é do conhecimento público, Dedé deixou ainda de recolher à Previdência do município mais de R$ 3,5 milhões, valores que deveriam ser repassados aos cofres do órgão previdenciário, visando garantir a aposentadoria dos servidores.

Pode-se concluir que a gestão de Dedé Romão foi uma atrapalhada só.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.