Lígia já teria sido avisada: prepara-se para assumir

Médica, a vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) parece ter sido avisada do seguinte: se prepare para assumir a titularidade do cargo a partir de abril de 2018, anos das eleições à sucessão governamental de Ricardo Coutinho (PSB). Em contrapartida ao “presente”, ela não poderá falar em candidatura a cargo algum no próximo ano. RC já estaria em contagem regressiva.

É uma espécie de acordo para garantir a Lígia o direito de ter no currículo o mandato de governadora. No máximo, entrar na discussão sobre a composição da chapa majoritária, sem o direito de dar “pitaco” algum. Porém, sua missão será apenas administrar o Estado, pois os assuntos políticos continuarão com RC no comando.

Ela pode até aceitar a imposição agora quando ainda não assumiu o cargo, mas depois que receber a faixa do governador, aí a coisa poderá mudar de figura. Por isso, o PSB do governador trata com muito carinho atualmente a vice-governadora. Tem sido chamado pra todos os eventos e sempre está aparecendo num plano superior. Abaixo de Ricardo, claro!

Orçamento – Até chamada está fazendo para a população do Sertão participar do Orçamento Democrático de 2017, “que foi feito para que a população seja aliada do Governo do Estado. Afinal, quem melhor que o próprio povo para decidir onde o dinheiro deve ser investido?”

Segundo ela, “é com esse pensamento e alegria no coração que eu vou para todos os cantos desse Estado, buscando ouvir todos que queiram participar e que tenham algo a dizer. Sempre com a certeza de que os investimentos do Orçamento Democrático vão melhor a vida de todos”.

Ou seja, está melhor se familiarizando com os projetos socialistas, a quem deverá pedir continência durante o período do seu provável governo.