Renato denúncia corrupção no PSB, seu partido.Ouça!

As eleições proporcionais de João Pessoa foram realizadas dentro de um pesado esquema de corrupção liderado pelo PSB, partido do vereador derrotado Renato Martins (foto), autor da denúncia. Ele incendiou o cenário político do principal colégio eleitoral da Paraíba. De quebra, ainda colocou o Estado nesta “mar de lamas”, quando mirou a secretária estadual de Administração, Livánia Farias, no malfeito eleitoral, além da deputada Estela Bezerra, socialista como ele; e o ex-secretário Tibério Limeira, um dos eleitos para a próxima legislatura da Câmara Municipal.

Poupou poucos, mas não teve piedade ao detonar sua metralhadora giratória e pontuou: “É vendendo aparelhos de nota fiscal para órgão comerciais. Estabelecimentos comerciais foram obrigados a trocar o aparelho de R$ 500 por R$ 3 mil, comprando de empresas ligadas à Kroll, com o intermédio da deputada Estela Bezerra, deputada corrupta, e, claro, uma deputada corrupta fez um vereador corrupto pra poder ter silêncio na Câmara (Municipal)”.

E não parou mais: “Tanilson (Soares), recebendo dinheiro de Livânia, que é a corrupta-mor chefe da corrupção dentro do Estado. E ai você tem, correndo por fora, Tanilson que tem um dinheiro próprio, com Léo Bezerra que saqueou a Saúde, saqueou o Detran com as Casas Lotéricas”.

As declarações de Renato Martins podem alterar a composição na Câmara Municipal de João Pessoa, principalmente dentro da bancada de vereadores eleitos pelo PSB, alguns deles, desconhecidos, mas com a maior votação e, decerto, não deve passar a distância do Ministério Público do Estado e da Justiça Eleitoral.

A gravidade da denúncia jogada no asfalto é tamanha que causou um “tsunami” com ondas que deverão custar a baixar, principalmente por causa do envolvimento de figurões do alto escalão do governo.

Com a palavra o Ministério Público, que nem precisa ser provocado na entrar no caso porque é pública e a mídia deu amplo destaque, inclusive com áudio e tudo mais. Tem muito mais: “Muita coisa por acontecer”, ameaçou.

Ouça!