PF age em Patos na operação batizada de ‘Desumanidade’

Não é a Lava Jato, mas a Polícia Federal e o Ministério Público estão nas ruas de Patos com uma “Operação Desumanidade”, cujo batismo é característico ao esquema de corrupção que está sendo investigado nas cidades de João Pessoa, Patos, Emas, Quixaba e São José de Espinharas. De acordo com as primeiras informações, já tem até prefeito preso preventivamente.

A etapa da operação deflagrada nesta terça-feira (28) é “braço” da mesma realizada em dezembro passado e, como de costume, investiga um suposto esquema de desvio de recursos públicos em obras na região do Sertão da Paraíba. Neste momento, já foram cumpridor 14 mandados de condução coercitiva, aquela levada sob vara para depor na sede da Polícia Federal de Patos, além de três prisões preventivas.

A denúncia é de um esquema que envolve gestores públicos e empresas da construção civil, que desvia recursos públicos de obras investidas nas áreas de Saúde e Educação. Patos tem sido centro das operações da Polícia Federal, também do Ministério Público Federal, que estão sempre realizando o trabalho em conjunto com outros órgãos de fiscalização.