Temer avalia demissão do ministro Romero Jucá

Numa boa! Assim definem os assessores do presidente em exercício Michel Temer acerca do “episódio Romero Jucá”, descoberto em grampo tratando de assuntos relacionados com a Operação Lava Jato, conforme noticiou a Folha de São Paulo. O ministro do Planejamento, senador licenciado”, deverá ser demitido ainda nesta segunda-feira (23).

O “núcleo duro” do governo integrado pelos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e o ex-governador do Rio de Janeiro, Moreira Franco, secretário-executivo de Programa de Parcerias e Investimentos; defendem a tomada de uma posição o quando mais rápido possível. Vem a ser o desligamento de Jucá do governo.

Avalia-se, neste momento, a repercussão da divulgação de gravações em que Jucá fala em “delimitar” a Operação Lava Jato, em conversa com o ex-senador Sérgio Machado, assim como o ministro, investigado no escândalo de corrupção iniciado no governo do ex-presidente Lula e interrompido no de Dilma.