Vice da socialista Cida poderá vir do PTB, ou até do PMDB

O lançamento da candidatura da secretária Cida Ramos à sucessão municipal de João Pessoa pelo PSB deu uma sacudidela na pré-campanha, com ela repassando informações jamais vistas no ambiente socialista. Como se sabe, o governador Ricardo Coutinho sempre é o autor da última palavra. Agora, ele está deixando a nova candidata livre para decidir o seu próprio destino dentro do processo eleitoral deste ano.

Para algumas opiniões, Cida já produziu em dois dias apenas de sua candidatura o que seu antecessor não fez em cinco ou seis meses. Mas isso não vem ao caso, até porque é apenas o começo de uma caminhada longa. No entanto, só para citar um exemplo de como se nasce um candidata competitiva, a própria Cida está atrás de novos aliados.

Aliados que podem somar com os que já tem dentro do seu guarda-chuva de alianças. Agora à tarde, soube-se de uma conversa, por telefone, dela com o deputado federal Wilson Filho, nome lançado pelo PTB para concorrer à sucessão municipal do principal colégio eleitoral do Estado. No entanto, pode ser ungido a condição de vice na chapa da socialista. Por que não?

A desistência de Wilson Filho é por demais “cantada” nos meios políticos, ao passo em que uma candidatura a vice numa possível aliança com o PSB lhe trará maiores dividendos, a exemplo do que ocorreu no passado em que o deputado federal Efraim Filho (DEM) foi protagonista de um cenário idêntico na campanha de 2012.

Soube-se, também, de uma movimentação e gesto semelhante ao do deputado Wilson Filho da parte do PMDB, parabenizando Cida pela candidatura a Prefeitura de João Pessoa. Portanto, como se pode observar, a movimentação da candidata socialista é intensa e parece ter pressa, inclusive na definição do seu companheiro de chapa.

E o que é mais importante: sem que haja interferência do governador Ricardo Coutinho. Ou seja, o PSB está deixando sua candidata à sucessão bastante à vontade, onde só ela decidirá o que é melhor para sua campanha.