Seguindo orientação do Planalto, Ricardo defende Dilma

As recomendações vindas de Brasília no sentido de defender a presidente Dilma Rousseff, à beira de sofrer um processo de impeachment, chegou na Paraíba poucas horas depois do sucesso das manifestações favoráveis ao afastamento de Rousseff. O governador Ricardo Coutinho (PSB) recebeu as orientações do Planalto e repassou aos paraibanos, através de uma entrevista à imprensa nesta manhã segunda (14).

A versão do governador paraibano começou com a frase: “O país precisa tocar adiante”. Depois, destacou: “É preciso chamar o feito a ordem”. E prosseguiu: “O Brasil está parado há seis meses”, tendo afirmado, ainda, que “a corrupção não começou no Brasil de agora e não pertence a um ou dois partidos”. Ricardo afirmou que as manifestações e a situação que o país vice colocam em risco duas grandes conquistas, de acordo com o ele os direitos fundamentais da pessoa humana e o Estado Democrático de Direito.

Ricardo repetiu frases pronunciadas desde o ano passado: “É preciso respeitar as regras do jogo, respeitar o fato de ninguém pode pagar pelo outro sendo parente, amigo ou conhecido…”.

“… Não existe culpa formada ou denunciada contra a pessoa da Presidenta da República, não pertenço ao partido dela nem vou pertencer, mas não posso ver um país se levantar contra as regras estabelecidas quando contra essa pessoa especificamente você não tem nada”, concluiu.

Usando os outros a presidenta Dilma Rousseff acha que vai escapar dos mais de seis milhões de manifestantes que “carimbaram” o asfalto com o “Fora, Dilma!”.