Ricardo está em posição incomoda no PSB. E agora?

O governador Ricardo Coutinho está na contramão do seu PSB, partido que no plano nacional oficializou a postura de oposição ao governo da presidente Dilma e que na propaganda eleitoral na televisão vai chamar de “incompetente” a gestão federal do PT. O programa será exibido esta semana para todo o país.

Como se sabe, o socialista Ricardo é dos governadores aliados quem mais defende a presidente Dilma. Está sendo chamado a opinar sobre a crise política e a presença dele no Palácio do Planalto, em Brasília, é sempre “bem vinda”, com passagem livre. O partido de RC vinha fazendo críticas ao governo. No entanto, declarava independência política.

As inserções nacionais da sigla que vão ao ar está semana dão o tom. O material diz que “os 14 anos de gestão petista tornaram o país um país perdedor”. Faz alusão, até, a goleada por 7 x 1 que a Seleção Brasileira sofreu da Alemanha durante a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Decerto, mesmo sendo uma estrela da legenda socialista, Ricardo Coutinho não deverá participar do programa. Afinal de contas, não concorda com essa nova postura do PSB nacional. Já deve estar avaliando como vai ser a convivência a partir de agora e, conforme noticiado aqui, RC ficará numa situação desconfortável no partido.