Edvaldo Rosas trata política como discussão de mesa de bar

Como que antevendo o que está por vir, Edvaldo Rosas – presidente estadual do PSB – prestou um grande favor a aqueles que ainda tinha dúvida do bom desempenho do prefeito Luciano Cartaxo, quando instado a comentar uma declaração do senador José Maranhão. O morubixaba peemedebista revelou ter uma pesquisa mostrando uma vitória fácil de Cartaxo no primeiro turno das eleições de outubro. “Isso se o PMDB não estiver na disputa”, comentou.

Edvaldo Rosas reagiu: “O senador tem a mania de acreditar em pesquisas. Nós não acreditamos em pesquisas; senão Ricardo (Coutinho) não seria eleito governador da Paraíba. Essa que o prefeito está disparado deve ter sido feita na casa de Luciano Cartaxo”. Pareceu transtornado, algo que mostra o cenário desenhado por Maranhão na entrevista concedida nesta tarde a Nilvan Ferreira e a banca do Rádio Verdade.

Valendo-se de uma participação no programa “60 Minutos”, Rosas partiu para atacar o prefeito da cidade sem que possa se defender. Mostrou, acima de tudo, despreparo para comandar um partido que conduz de forma satisfatória o Governo do Estado. Sem argumentos para derrubar os apresentados por Maranhão, o dirigente socialista partiu para ameaças, de confronto com o peemedebê e misturou a campanha de João Pessoa com a de Campina Grande e vice versa.

Em suma, a participação de Edvaldo Rosas no programa da Arapuan pareceu mais um discussão de mesa de bar.