Lígia, a vice, quer assumir titularidade do cargo. Fim de papo!

Faltava só a versão da vice-governadora Lígia Feliciano. Mas um lance da entrevista concedida na noite passada ao jornalista Heron Cid no programa “Frente a Frente”, da TV Arapuan, ela desmentiu mudar o rumo do seu projeto rejeitando renunciar o cargo em troca de um vitalício com a possibilidade de criação do TC dos Municípios, debate iniciado ano passado com previsão de ser concluído agora em 2016. Na verdade, Lígia está de olho é na titularidade do posto com a renúncia de Ricardo Coutinho em 2018.

Com atraso

Ela não desmentiu a informação quando o senador Cássio Cunha Lima veio à boca do palco informando sobre articulação do Palácio da Redenção. Por isso, o desmentido chega com atraso.

Qual a versão?

“Fui eleita para cumprir até o último dia de mandato ao lado do governador Ricardo Coutinho”. Foi essa a justificativa apresentada por Lígia Feliciano. O cargo vitalícia no TCM não interessa.

Dor de cabeça

Ao se posicionar contrária a sua ida a um novo cargo, a vice-governadora vai dar dor de cabeça a Ricardo, que precisa montar a estratégia para uma futura disputa eleitoral em 2018. Falta confiança.