Nota de solidariedade a Manoel Júnior chega com atraso

Com atraso, o PMDB Estadual emitiu uma nota de solidariedade Manoel Júnior, em que repudia os ataques do ex-ministro Ciro Gomes ao parlamentar paraibano, uma orquestração flagrante na semana da indicação do novo ministro da Saúde. Como se sabe, o deputado federal tinha sido indicado pela ampla maioria dos colegas de bancada.

Assinada pelo presidente estadual do PMDB, José Maranhão, o senador destaca que: “A Paraíba toda conhece o Deputado Manoel Júnior, e já passou esse atestado por diversas vezes, elegendo-o três vezes Prefeito do município de Pedras de Fogo, sua terra natal, Deputado Estadual, Vice-Prefeito da capital, João Pessoa, e três vezes Deputado Federal, sempre com votação consagradora”.

A nota você continua com a leitura abaixo:

“O Diretório Estadual do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) da Paraíba, pela manifestação de seus membros, vem de público, externar solidariedade ao grande companheiro e atuante parlamentar, Deputado Federal Manoel Júnior, pelos injustos, levianos e gratuitos ataques, produzidos pelo Sr. Ciro Ferreira Gomes, em recente entrevista ao programa “É Notícia”, da RedeTV.

A Paraíba toda conhece o Deputado Manoel Júnior, e já passou esse atestado por diversas vezes, elegendo-o três vezes Prefeito do município de Pedras de Fogo, sua terra natal, Deputado Estadual, Vice-Prefeito da capital, João Pessoa, e três vezes Deputado Federal, sempre com votação consagradora, sendo um dos mais atuantes da Câmara Federal, razão porque os companheiros da bancada apresentaram o seu nome, numa lista tríplice, para o Ministério da Saúde.”

Infelizmente, a nota de solidariedade emitida pelo PMDB chega num momento que não interessa mais, até porque o estrago já está feito e só fez relembrar os fatos que antecederam a indicação do deputado Manoel Júnior a ministro da Saúde e que acabou não acontecendo.

Bola pra frente.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.