Hugo Motta afirma que ‘seu’ PMDB tem um grande ‘plantel’

A sua maneira, o deputado Hugo Motta é um político feliz. Ganhou visibilidade graças ao padrinho forte Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal e conquistou outro recentemente: o senador José Maranhão, que lançou a candidatura dele a governador em 2018. Hugo não quer deixar o cavalo passar selado e já declarou: “Aceito o desafio”.

Antes proclamou: “Não medo de enfrentar os desafios. Se tivesse não seria presidente da CPI da Petrobras”. Reconheceu, porém, que antes dele vem Veneziano Vital, Manoel Júnior, Gervásio Maia e até citou outras lideranças peemedebistas. “Nosso partido tem um grande ‘plantel’ e tudo passa pelas eleições municipais do próximo ano”.

Sem dúvidas, o deputado está calculando o cenário como gente grande. É preciso eleger o maior número de prefeitos nas eleições de 2016, inclusive nos maiores centros. Avalia a necessidade de conquistar as prefeituras de João Pessoa e Campina Grande, os dois principais colégios eleitorais do Estado.

Pelo jeito o deputado dorme pensando em suceder o governador Ricardo Coutinho e sonho com a faixa de chefe do Executivo da Paraíba no peito. Quando acorda, observa que o “plantel” – conforme classificou – do PMDB só cresce.