Depois de avaliar pesquisa, líder pede que Dilma renuncie

Nas pegadas da impopularidade da presidente Dilma Rousseff, o senador Cássio Cunha Lima – líder do PSDB – pediu que ela renunciasse. Deu-se nesta quarta (1) durante pronunciamento da tribuna do Senado da República, depois de analisar pesquisa encomendada ao Ibope pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que indicada uma queda na avaliação positiva do governo petista de 12% – número das última pesquisa – para apenas 9%, a menor da história.

Cássio aproveitou para pedir: “Renuncie, Dilma Rousseff!”. Segundo o político da Paraíba “esse é um governo que se deteriorou de tal forma que ele simplesmente não existe. O sentimento de insatisfação foi convertido em revolta. A presidente Dilma, em um gesto de gradeza e de espírito público, deveria renunciar ao ser mandato para que o Brasil tenha o seu sofrimento abreviado”.

Continuando, ele destacou: “A crise não é apemas política e econômica. Nós vivemos o desmente do Estado por uma quadrilha que ocupou o governo brasileiro”. A avaliação “não positiva”, de acordo com o resultado da pesquisa jogada no asfalto nesta quarta, com a soma de “ruim\péssima (68%) com “regular” (21%), chega a 89%. O Ibope entrevistou 2.002 eleitores em 141 municípios brasileiro, entre os dias 18 a 21 de junho, e margem de erro é de dois pontos percentuais.

Pela pesquisa, a população cansou do governo Dilma e o pedido para ela renunciar, pelo prisma da impopularidade, é procedente.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.