Cássio prevê para maio pedido de impeachment

Há um fato novo jogado no asfalto neste domingo (19) pelo senador Cássio Cunha Lima, líder do PSDB no Senado. Declarações do político paraibano noticiado pela mídia nacional dão conta de que os tucanos devem formalizar no mês (maio) que vem o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. CCL informa:

– Estamos só esperando que o doutor Miguel Reali Júnior (respeitado constitucionalista brasileiro) conclua um parecer jurídico (…). Esse parecer depende de uma perícia que pedi ao TCU sobre as pedaladas fiscais do governo. Devemos formalizar em maio.

A afirmação do senador Cássio deu-se durante a participação no 14º Fórum de Comandatuba, na Bahia. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presente no mesmo encontro, saiu em defesa da presidente Dilma alegando que a referida “pelada fiscal” ocorreu no governo passado. “Assim não vejo como pode resultar numa responsabilidade no atual mandato”, disse.

– Eu sinceramente não vejo isso no mandato passado para sustentar um pedido de impeachment, complementou Cunha.

Ao abordar o presidente da Câmara, o senador Cássio Cunha Lima aconselhou a refletir melhor insistindo na tese de que o pedido de impeachment deve mesmo ser formalizado.

“Prevalecendo essa tese do mandato anterior, haverá uma mudança profunda na jurisprudência do STJ, que tem mais de uma centena de decisões contra prefeitos, punidos, inclusive com perda de mandato…”.

“[…] O Judiciário não faz distinção entre o primeiro e o segundo mandato. Aplica a tese da ação continuada”, justifica.

Mesmo palanque?

Trazendo essa discussão para a política paraibana, não espere ver nas eleições municipais do próximo ano PSDB/PT no mesmo palanque da campanha de João Pessoa, conforme alguns analistas estão avaliando. A cabeça de Cássio está mais voltada para o cenário nacional do que a local.