Disputa pelo poder que prejudica milhares de estudantes

Em artigo veiculado em seu Wascom, o jornalista-empresário Walter Santos revela o “enfrentamento político entre lideranças pelo comando da Grave”, deixando claro o movimento paralelo entre professores municipais e Sindicato da categoria. Conforme anunciado aqui, uma disputa interna que vem prejudicando milhares de estudantes e familiares dos alunos da rede municipal de ensino.

Há, inclusive uma gravação (leia no final do texto a degravação) que não deixa nenhuma dúvida da disputa entre os professores, cujo objetivo é o poder pelo poder dentro do Sindicato, que tem eleições para renovação da diretória se avizinhando. Então, continue com a leitura abaixo no escrito de Walter Santos:

                                                                              * * *

O analista politico e Blogueiro da WSCOM, Walter Santos, traz em sua nova postagemdetalhes de enfrentamento politico entre lideranças pelo comando da Greve escanteando o Sindicato dos Professores. No decorrer das horas o áudio será disponibilizado. Eis o teor da análise:

Áudio revela outros interesses da Greve dos Professores

A rigor, antes de qualquer comentário, todos hão de concordar que a greve é o derradeiro instrumento utilizado pelas categorias, acima de interesses particulares se existentes, para vingar as reivindicações. A tese esposada nesta abertura de análise cai como uma luva para entendermos que, no caso da paralisação deflagrada e mantida no municipio de João Pessoa com esvaziamento, pode ser mesmo que outros valores e interesses andem em curso, além da questão salarial – pilar de tantas lutas.

Na WEB, por exemplo, circula um áudio de professor grevista convocando seguidores de sua tese a se manifestarem junto à TV Cabo Branco, depois que reportagem da emissora foi exibida mostrando a retomada das aulas na rede municipal, mesmo com parte da categoria em greve, para dar a versão do que eles denominam o Comando de Greve , portanto precisa manter afastado do processo o Sindicato, legitimo representante.Ora, se parte dos grevistas procura fazer vingar uma instância politica, mas não a mais legitima do que o Sindicato dos Professores, está evidente que o movimento está dividido por conta de outros interesses, e estes não refletem a prioridade da categoria.

Objetivemos: a convocação e representatividade feita pelo professor na WEB exclui o Sindicato porque certamente ele incorpora e defende a nova geração de docentes, recentemente nomeados, com interesse premente na eleição do próprio Sindicato, em eleição breve, dai a sustentação da radicalidade e da greve podendo servir como instrumento e estratégia de pré – campanha.

Ora, em sendo assim, os pontos fundamentais das reivindicações dos professores (reajuste, incorporação de triênio, ascensão imediata dos que têm pós, etc) passam a ser secundários porque, diante do fato comprovado, o grupo quer isolar a atual diretoria e “tomar” o Sindicato nas próximas eleições.Em sintese, o áudio revela, enfim, que são outros os interesses do quem radicaliza para sustentar a greve, por motivos além dos salários.

RADICALIZAR NA NEGOCIAÇÃO

A manobra em curso já foi percebida por muitos professores, tanto que se mantêm na busca da melhoria salarial, entretanto, já estão voltando às atividades. Portanto, não quererradicalizar na negociação diante da decisão da Prefeitura de criar uma Comissão paritária para, de acordo com a Receita da PMJP escolanando os reajustes, é criar fosso politico que, como disse, não atende à prioridade da categoria.

Em sintese, nem o Sindicato pode ficar de fora do comando e legitimidade do processo reivindicatório, porque sem isso seria extingui-lo, nem o excesso de postura politica radical pode ser maior do que a construção da solução maior da classe.Aliás , até agora o Sindicato tem agido como quer a categoria.

Tudo o demais, sem estar na sintonia com a categoria, significa outro jogo, quem sabe transformando em fator contra a classe.

Confira a fala do professor grevista

Meu povo é o seguinte. Passei mais de dez minutos falando com a TV Cabo Branco agora, soltando todos os cachorros e os demônios, os capeta e as pombas giras que tem dentro de mim. Falando inclusive que eles abrem a boca demais pra falar que são… e que não tem lado nenhum e que com que direito eles entram no ar no horário nobre pra dizerem inverdades? Eu pedi pra eles irem nas escolas para identificar como as escolas estão abertas, pra saber a situação real das coisas, não colocar inverdades. O que foi que a redação me falou, ela pediu pra gente, pra nós professores que estamos em greve, entrar em contato que eles vão abrir sim um espaço de direito de reposta. Então eu peço que o comando de greve se organize agora e tentem ligar pra TV Cabo Branco, pra esse numero que colocaram aqui no Whatsapp e eles estão esperando a gente pra marcar e pra abrir espaço para os professores, para o comando de greve e não para o Sindicato. Então assim, eles ficaram extremamente com medo que eu falei e se não abrir a gente vai se organizar daqui a pouco e vai pra frente da TV Cabo Branco, porque isso se chama desonestidade, então eles no podem pregar algo que não cumprem. Então assim, é… Sandra, o pessoal da comissão de greve aí e da organização da greve, esqueci até o nome, que eu ‘to’ puto, nervoso, enfim, o pessoal do comando de greve, se organizem e a TV Cabo Branco tá esperando alguém ligar pra ter direito de resposta. Valeu.