Boa notícia: Cartaxo anuncia obras para conter erosão da falésia do Cabo Branco

O projeto é ousado e merece a atenção dos leitores do blog. Basta lembrar que muitos prefeitos até debatiam a problemática, mas o blá, blá, blá era da boca pra fora. No melhor estilo de “jogar pra galera”. A preocupação com o avanço do mar fez com que Luciano Cartaxo (PT) exibisse o pioneirismo de uma obra que poderá ser marcante para a história das gestões da Prefeitura de João Pessoa.

Bem, pode alguém não dar muita importância. Porém, faz toda diferença a preocupação com o desenvolvimento da cidade, sobretudo quando se tem a visão voltada para as belezas naturais e a manutenção da história de João Pessoa. O lugar onde o sol nasce primeiro precisa ser preservado.

Neste sentido, o prefeito Luciano Cartaxo apresentou o projeto completo de proteção, revitalização e contenção da erosão da falésia do Cabo Branco. Deu-se na manhã desta quarta (11), durante coletiva a imprensa. Serão investidos cerca de R$ 12 milhões e será uma obra marcante quando estiver pronta, sem que não haja ameaças da destruição do local.

De que consiste o projeto? A explicação dada por Cartaxo é da execução de quebra-mares, proteção do sopé da falésia, drenagem pluvial e pavimentação de vias. A alternativa escolhida foi a construção de oito quebra-mares paralelos à costa, totalizando uma extensão de aproximadamente 2.600 metros. Digamos e guardando as devidas proporções, algo parecido com a ponte Rio-Niterói.

Portanto, para que ninguém fique incomodado o prefeito decidiu que a obra é necessária, porque se não conter o avanço do mar futuramente iremos ver destruição de empreendimentos como a Estação Cabo Branco, um projeto que consumiu dos cofres municipais mais de R$ 40 milhões, sem falar que precisamos manter o que é do conhecimento de todos de que aqui (João Pessoa) é o lugar aonde o sol nasce primeiro.