Saída de Romero acende luz amarela no ninho tucano

O PSDB Estadual não esconde a preocupação sobre o pré-anúncio da saída de Romero Rodrigues do PSDB. Como se sabe, Rodrigues está em constantes entendimentos com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, para onde deverá migrar com sua filiação o prefeito de Campina Grande, segundo maior colégio eleitoral do Estado.

Nesta segunda (2), quem se manifestou sobre o tema foi o deputado federal Pedro Cunha Lima:

– Essa decisão primeira é dele e eu respeito muito que for decidido. Eu lamento a circunstância de você estando em um município não ter condições de tocar a cidade como deveria por uma falha  no nosso pacto federativo. “Nós temos municípios que não recebem bem do governo do estado e da União”.

Como é possível observar, o tucano Pedro atribui a movimentação do prefeito Romero a falta de um pacto federativo. Portanto, o PSDB Estadual avalia que a saída tem como circunstância o fato da Prefeitura de Campina Grande não estar recebendo a devida atenção do governo federal. Isto porque o prefeito é do PSDB e não de nenhum partido da base aliada.

Segundo o parlamentar, a falta de atenção acontece também com o governo do Estado: “Romero não é ouvido pelo governador Ricardo Coutinho por uma divergência política”, declarou.

A preocupação decorre da mesma movimentação de outros prefeitos tucanos, que já admitem trocar a legenda por outra de partidos da base aliada do governo federal ou estadual.