Adriano Galdino é eleito presidente do Legislativo

Em votação apertada – 19 a 17, o deputado Adriano Galdino (PSB) se elegeu pela primeira vez presidente da Assembleia Legislativa. Venceu o oponente Ricardo Marcelo (PEN), mas a vitória pode ser atribuída ao governador Ricardo Coutinho (PSB). A propósito, triunfou duas vezes.

É que na eleição seguinte, o deputado Gervásio Maia (PMDB), também se elegeu presidente do Legislativo estadual. Porém, para o segundo biênio da atual legislatura. Foi mais fácil do que a de Galdino, traído duas vezes durante a votação tumultuada deste domingo (1).

Foram dois parlamentares que ainda não foram identificados, mas que teriam assinado o documento pró-Galdino. Só que na votação eles deram pra trás. Foram para urna e mergulharam o voto em Ricardo Marcelo, que concorria à reeleição.

No entanto, não tirou o brilho da vitória de Galdino. Ele não estava nem aí, até porque o resultado lhe favoreceu. Adriano é o presidente da Assembleia para os dois próximos biênios. É o que interessa aos seguidores da candidatura de oposição.

Na votação seguinte, já sob o comando de Adriano Galdino, os deputados elegeram Gervásio Maia presidente da Casa de “Epitácio Pessoa” para o biênio 2017/2018. Ou seja, barba, cabelo e bigode. “A Assembleia a partir de agora terá uma gestão mais calma e tranqüila”, dizia Galdino após os trabalhos.

Ocorreram diversos incidentes ao longo dos trabalhos, principalmente depois da posse dos parlamentares eleitos em outubro passado. O mais grave proporcionado pelo deputado Tião Gomes. Ele arrancou os fios da urna eletrônica, inviabilizando a votação pelo processo eletrônico.

No final, entre mortos e feridos, escaparam todos e a votação ocorreu por cédula.

Nova Mesa Diretora – Adriano Galdino (PSB-Presidente), João Henrique (DEM-1º vice-presidente), Tião Gomes (PSL-2º vice-presidente), Anísio Maia (PT-3º vice-presidente), Zé Paulo (PCdoB-4º vice-presidente), Nabor Wanderley (PMDB-1ª secretária), Caio Roberto (PR-2º secretário), Jeová Campos (PSB-3º secretário) e Buba Germano (PSB-4º secretário).