Justiça tarda, mas não falha para o vereador Raoni Mendes

Prejudicado por uma decisão judicial eleitoral, o vereador Raoni Mendes (PDT) disputou a eleição para deputado estadual com a incerteza de não saber se estava liberado para concorrer. Até que uma liminar garantiu sua participação no pleito, mas antes da votação lhe deram outra “rasteira”, com o enunciado de que não poderia.

Ainda assim, ele foi para a disputa. Levou sua candidatura às ruas da Paraíba e conviveu com o eleitor o dia a dia da campanha. Seus votos estavam guardados, bem guardados até o Tribunal Superior Eleitoral decidir dar provimento ao recurso impetrado por Raoni, até que o resultado saiu. E foi favorável.

O TSE opinou por reconhecer a sua elegibilidade, em decisão proferida pelo ministro Luiz Fux. Com isso, o Tribunal Regional Eleitoral está autorizado a divulgar os votos de Raoni, que ele já sabe que atingiu mais de 13 mil. Também que não haverá alteração em relação aos deputados eleitos em 5 de outubro.

Para quem passou por todo o constrangimento, chegando até ser tachado de “ficha suja”, essa decisão é um alívio.