Maranhão vai tentar a unidade, mas sinaliza preferência pelo PSDB no 2º turno

Eleito senador da República, José Maranhão – que é presidente do PMDB na Paraíba, sinalizou que poderá apoiar a candidatura de Cássio Cunha Lima (PSDB) no segundo turno das eleições para o governo da Paraíba. A consagração nas urnas na votação deste domingo (6), lhe dar o direito de construir a unidade do partido em torno do nome do tucano.

Em entrevista, depois da consagradora vitória, Maranhão se deu ao luxo de criticar o governador Ricardo Coutinho (PSB), segundo colocado na eleição de ontem. “A Paraíba não construiu uma política de desenvolvimento nos três anos da atual gestão…”.

“… Ao contrário, perdemos refinaria, projetos importantes que deixamos para o meu sucessor (Ricardo Coutinho); a exemplo do porto de águas profundas, montadora de automóvel… Enfim, isso causou um grande prejuízo para a economia da Paraíba”.

Maranhão desmistifica o discurso do governador Ricardo Coutinho, quando proclama que “nunca houve um governo antes do dele”. Isso tem incomodando os peemedebistas, sobretudo porque não há reconhecimento do atual governo de com o PMDB, deu o pontapé inicial para a implantação de uma política de desenvolvimento.

“O segundo turno é outra eleição. Vamos consultar as bases do partido e tomar uma posição e é importante que possamos tomar uma decisão unida. Seremos o fiel da balança”, comentou Maranhão.

Vai pesar na decisão dos peemedebistas a disputa a prefeitura de Campina Grande, em 2016, também o fator da relação com o PSB, do governador Ricardo, não ter sido muito boa no período em que foram aliados na prefeitura de João Pessoa.

Pesando na balança esses dois itens, ou o PMDB libera os seus filiados ou anuncia apoio a candidatura tucana no segundo turno.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.