AO PMDB TUDO. OS ALIADOS NÃO têm direito nem mesmo de opinar

Mesmo contrariando o PSD de Rômulo Gouveia e o DEM do ex-senador Efraim Morais, o governador Ricardo Coutinho (PSB) investe forte para cima do PMDB, tentando atrair o partido para a base aliada de sua candidatura a reeleição. A pressão desesperadora é tanta que vale até abrir espaços na chapa majoritária para atrair os peemedebistas. “Tem que ser assim… pois, do contrário, vamos perder”, avaliou um “socialista” próximo da cúpula dos “socialistas”.

A inclusão do PMDB na coligação é uma necessidade e no vale tudo para atrair os peemedebistas não interesse se vai contrariar aliados. “Precisamos ter em nosso grupo o PMDB, buscar um fato novo neste período da campanha e teremos uma semana decisiva, ou não chegaremos a lugar nenhum”, adiantou o interlocutor. Ele confirmou que o Partido dos Trabalhadores também está na mira do Palácio da Redenção.

O final de semana foi de muita conversa. Os “socialistas” se movimentaram bastante nos bastidores e avançaram nas conversas com o PMDB. Enquanto isso, assistiam os anúncios de adesão ao PSDB do pré-candidato a senador Cássio Cunha Lima, a exemplo do prefeito de Sousa, André Gadelha (PMDB), do PTN, do PRB e de lideranças políticas como o ex-deputado Verissinho, também da prefeita de São Domingos de Pombal, Mayenne-Van Lacerda, e sinalização de apoio do PSC.

Deixa o PSB, partido do governador reeleitoral Ricardo Coutinho, sob alerta.

A hipótese de perder o PSD e DEM é insignificante ante presença dos peemedebistas na coligação do candidato à reeleição, conforme adiantou o interlocutor “socialista” em conversa com o signatário do blog.