TRAUMA-CG: MINISTÉRIO DA SAÚDE puxa orelha do governo da Paraíba

O governo “socialista” da Paraíba recebeu um puxão de orelhas do Ministério da Saúde. Deve-se as agressões sofridas por um cadeirante e seu acompanhante no Hospital de Trauma de Campina Grande, que está sob investigação do MS. O fato causou grande repercussão no noticiário nacional, causando indignação no país. A TV Globo, no Bom Dia Brasil, Jornal Nacional e Jornal da Globo, registrou o escândalo demonstrando revolta com as cenas.

Neste sentido, e não seria diferente por causa da repercussão, o Ministério da Saúde vai realizar uma auditoria no Estado. Tem o propósito de investigar o escândalo, além de outros verificados, mas que, no entanto, não chegou ao conhecimento público. O governo do Estado já deveria ter cientificado o MS sobre o episódio. Ainda não fez. Então, pergunta-se: Por quê?

Porque teme um escândalo maior sobre o que acontece naquela e nos outros hospitais gerenciados pelo Estado, também pela malfada Cruz Vermelha gaúcha. O ministro Artur Chioro, da Saúde, em entrevista as televisões da Paraíba, revelou sua estupefação com o episódio.

“Isso que aconteceu naquele hospital (Trauma de Campina Grande) não é aceitável e não podemos permitir que pacientes e seus acompanhantes sejam tratados dessa forma, então queremos apurar as responsabilidades…”.

“[…] A saúde no Brasil não pode avançar se não mudarmos a mentalidade na forma como devemos tratar as pessoas que procuram os hospitais”.

A Paraíba dá um péssimo exemplo como não se devem tratar as pessoas quando procurar a saúde pública, pois geralmente são pessoas humildes e que só vão ao hospital porque necessita do atendimento.

agrassaotrauma