APÓS TRÊS MESES, RICARDO NÃO esquece divorcio. ‘Ele foi esperto’

Se sentindo traído, o governador Ricardo Coutinho (PSB) usou a palavra “esperteza” do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) para definir o rompimento da aliança política entre eles. Mesmo com pouco mais de três meses do “divorcio”, o “socialista” deixa transparecer que ainda não absolveu ou esteja se fazendo de vítima dentro de um processo absolutamente normal na relação partidária.

“Qual o motivo do rompimento? Ainda não sei, acho que por incapacidade, ou por não haver razão ou, ainda, esperteza de quem vem construindo essa situação já algum tempo”. O governador parece atordoado com a situação, de quem realmente está olhando para o futuro e vendo a luz desaparecer no final do túnel.

Ricardo mirou o provável adversário das eleições de outubro demonstrando que não existe outra estratégia. A única talvez, que é se transformou numa vítima diante de um tucano que lhe bica a todo instante, um incômodo para a sua pretensão de reeleição.

Segundo o virtual candidato à reeleição, “vamos ver se a população deseja um governo que trouxe o desenvolvimento ou o que adota uma política ultrapassada”, disse o governador se referindo ao seu provável adversário, que representa uma ameaça ao seu projeto político do atual chefe do Poder Executivo.

Mentor da cassação

Como se sabe, essa aliança entre os lideres “socialista” e tucano jamais prosperaria, porque foi o então prefeito de João Pessoa e hoje governador Ricardo Coutinho um dos mentores da cassação de Cássio. Basta lembrar que o PCB foi autor da ação, partido que era aliado de RC e tinha em seu presidente um auxiliar da prefeitura.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.