DISPUTA POR VAGA NO SENADO ameaça a unidade dos tucanos

O PSDB paraibano vai levar para a reunião da Executiva nacional dos tucanos na próxima semana o benefício eleitoral da aliança com o PTB. Os trabalhistas pedem em troca a vaga para o Senado na chapa a ser encabeçada pelo senador Cássio Cunha Lima, pré-candidato à sucessão governamental nas eleições deste ano.

Como se sabe, nos dias atuais, o Partido Social da Democracia Brasileira transformou-se uma legenda de amigos integralmente composto de inimigos. A divisão está materializada por causa da estratégia do senador Cássio, que para atrair novos aliados para sua pré-candidatura está sendo obrigado a fazer concessões.

A divergência aflorou numa disputa pela vaga de candidato ao Senado. De um lado, o tucano Cícero Lucena, que pretende ser reconduzido para mais um mandato de oito anos. Do outro, o ex-senador Wilson Santiago, que nem do PSDB é, mas está na disputa interna por causa do interesse dos tucanos liderados por Cássio Cunha Lima em tê-lo como aliado nas eleições de outubro.

O pretenso candidato à reeleição Cícero Lucena tem o apoio de poucos no partido, pois não trabalhou neste sentido. Até um número significante de prefeitos não tem neste momento para mostrar que tem força eleitoral. Porém, apostou que poderia ter a fidelidade da amizade de Cássio, cujas incursões têm sido mais em defesa do seu projeto.

O embate imiscui-se no calendário da candidatura ao governo dos tucanos. O PSDB da Paraíba programara para os próximos dias o lançamento de Cássio à sucessão, se possível anunciar toda chapa majoritária complementada pelo ex-prefeito Luciano Agra (PEN) como pré-candidato a vice-governador e Wilson Santiago para o Senado.

Junto com a chapa completa a participação do time partidário, que além do PSDB, PEN e PTB, também os reforços do PPS, PP, Pros, Solidariedade e mais duas legendas cujas siglas estão sendo mantidas em sigilo.

O único rififi é a situação de Cícero. O grupo contrário advoga um acordo, que envolve a troca de cadeiras na Câmara Federal. Ou seja, Cícero viria para deputado federal na vaga de Ruy Carneiro, também presidente dos tucanos da Paraíba; que desceria para concorrer uma cadeira de deputado estadual.

Se vai vingar esse acordo é outra questão. Agora, que será uma saída para solução da crise disso até mesmo os tucanos mais radicais não tem nenhuma dúvida de que esse o melhor caminho.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.