GOVERNO PROCURA NOVO LÍDER; deputados que restam se recusam

Por que ninguém que ser líder da bancada do governo? A pergunta teria que ser feita ao governador Ricardo Coutinho (PSB), mas ele não responderia neste momento porque o propósito é reaproveitar o segundo suplente Hervásio Bezerra (PSB), então líder. HB passou, agora, a primeira suplência depois da convocação da deputada Gilma Germano (PPS) – não concorrerá à reeleição – para o cargo de secretária estadual de Interiorização.

Por isso, o governador não tem pressa em definir o novo líder da bancada, embora seja necessário. Ele espera a movimentação da Assembléia, já que existe uma movimentação de bastidores no sentido de convocar o próximo suplente Assis Quintans (DEM), que integra a bancada cassista. No entanto, não há nada de oficial neste sentido.

No caso do futuro líder do governo existe mais urgência. Os deputados Manoel Ludgério (PSD) e Adriano Galdino (PSB), que se afastaram do cargo para disputar a reeleição; rejeitaram o convite para substituir Hervázio na liderança da bancada governista. Ludgério garante que não foi convidado. Talvez, não passou no “teste” de confiança. Disse que não quer líder.

Também ex-cassista como Ludgério, o deputado Adriano Galdino justificou que não quer a liderança sob o argumentou que “não tem a bagagem de um parlamentar com mais experiência. Só um deputado de primeiro mandato”, afirmou. Adiantou que o governador é que terá de fazer a indicação. Falou o obvio.

Sabe também quem rejeitou o convite para líder? Acertou quem disse ter sido o deputado Tião Gomes (PSL).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.