VENEZIANO DIZ QUE TENDÊNCIA É crescer nas próximas pesquisas

Como se sabe, o pré-candidato a governador Vital do Rêgo (PMDB) não perdeu as eleições majoritárias que participou. Em duas, venceu ambas para prefeitura de Campina Grande, segundo maior colégio eleitoral do Estado. A disputa, agora, será para o governo do Estado. De acordo com as duas últimas pesquisas, o “Cabeludo” está no páreo e a penúltima das consultas – 6 Sigma, divulgada pela TV Itararé – ele aparece com uma forte tendência de crescimento.

Sem dúvida, é o que demonstram os números e contra eles não há argumento. “A tendência é de crescimento de nossa candidatura (pré), enquanto que a do senador Cássio Cunha Lima tende a cair e a do atual governador Ricardo Coutinho não conseguirá sair do patamar a ele conferido”, avaliou.

“Eu sempre analiso pesquisas diferentemente de algumas pessoas que começam a desfazer e descredenciar os métodos e até mesmo os institutos (…). Analiso com muita frieza e racionalidade. Institutos com credibilidade merecem sempre de nossa parte estudos e análises”, comentou.

Veneziano tem seus próprios levantamentos internos, que mostram cenários propícios a uma tendência de crescimento de sua candidatura. Ressalta: “No PMDB, desde abril de 2013, fazemos os acompanhamento mensal com pesquisas internas. Só este ano já fizemos duas, que mostram não apenas a viabilidade de nossa candidatura, como também uma tendência de crescimento, que é o que mostram, também, as três divulgadas até o presente momento na Paraíba”.

Sobre a situação do senador Cássio, avalia Veneziano que “a tendência é de queda nas futuras pesquisas. Sem entrar na discussão da viabilidade jurídica de sua candidatura, ele tinha 50 pontos, caiu para 40 e se mantém neste patamar, com 43. A tendência é quie caia mais”.

Em relação a Ricardo Coutinho, o pré-candidato do PMDB disse que “ele tem dificuldades em ampliar seus índices e se manterá, nas próximas pesquisas, nos mesmos patamares atuais”. Avaliou, ainda: “O atual governador se mantém na casa dos 22 a 25 pontos, quando já chegou a 26 ou 28. Observa-se a dificuldade de Ricardo, por mais que utilize os instrumentos dos quais dispõe e que não são poucos, de sair deste patamar”. 

Disse que sua candidatura apresenta uma tendência de crescimento. “E não digo isso pelo fato de ser Veneziano o candidato, mas é que ainda não formalizamos nossas coligações o que, fatalmente, ampliará a quantidade de lideranças nas ruas, defendendo um projeto que hoje, é defendido única e exclusivamente pelas lideranças do próprio PMDB”, concluiu.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.