GESTO DO DEPUTADO TIÃO PODE lhe render a liderança do governo

O gesto do deputado Tião Gomes (PSL) agradou o Palácio da Redenção. O parlamentar entrou de vez para o “coletivo socialista” depois que jogou ao mar o clã Cunha Lima – leia-se os ex-governadores Ronaldo e Cássio, pai e filho. Por isso, já estão falando na ascensão de Tião para líder da bancada na Assembleia, substituindo o suplente Hervázio Bezerra (PSB).

É possível que aconteça porque Hervázio não é o titular do mandato. Transformou-se “dono” da vaga no colegiado legislativo por uma deferência especial do governador Ricardo Coutinho (PSB) e cumpriu com a missão, assim como faz Tião nos ataques que tem desferido contra os Cunha Lima.

Como se sabe, para entrar no “coletivo socialista” precisa dar um gesto, uma palavra bastante usado no meio deles. Quando não se cumpre ao pé da letra, então não serve mais. Entra na turma dos “descartáveis”, assim como aconteceu com Luciano Agra, Roseana Meira, Nonato Bandeira (vice-prefeito de JP)… Só para citar alguns.

Mas, enfim, o “treinamento” que recebeu o deputado Tião Gomes – está de volta ao legislativo depois de cumprir licença para tratamento de saúde – lhe rendeu uma valorização do PSB que jamais teria se não tivesse detonado o senador Cássio Cunha Lima e seu pai o poeta Ronaldo, de saudosa memória.

Agora, Tião está pronto para entrar no Palácio da Redenção sem pedir audiência. É só botar a mão na maçaneta da porta do gabinete do governador e pronto. O prestígio dele está nas alturas com os “socialistas” paraibanos.

Ninguém sabe até quando.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.