Petistas trocam o PT pela boquinha dos cargos públicos no Estado

Conforme previsto, os petistas que ocupam cargos no governo do PSB trocaram o PT pela boquinha do serviço público, salários pagos pelos contribuintes. Tinham recebido um ultimato do partido, mas decidiram, antes do prazo estabelecido até o final do mês, comunicar a direção estadual que estavam se afastando do partido, certamente por orientação do deputado federal Luiz Couto.

Decidiram mais: seguir no apoio à reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB), também abandonar o barco nacional do Partido dos Trabalhadores. Foram 26 anos de filiação, mas nem o tempo de PT fez o diretor da PBtur, Francisco Linhares, largar a boquinha. Preferiu o salário ao debate travado internamente de forma interna no âmbito do Partido dos Trabalhadores.

Linhares criticou a postura da direção empossada no ano passado, destacando que “para evitar truculência e caça às bruxas, achamos por bem tomarmos essa decisão”, disse, que se afastou do Partido dos Trabalhadores sem deixar saudades alguma, conforme adiantou um dos novos dirigentes da legenda. “Se está saindo é porque o projeto dele (s) é apoiar o candidato presidencial do PSB”, ressaltou.

Também optou pela boquinha do Estado o secretário Executivo de Infraestrutura, Carlos Alberto, que disse ter tomado a melhor decisão. E saiu proclamando: “O governo Ricardo representa o que existe de melhor na Paraíba”. Só o secretário de Agricultura, Marinelson Batista, não assinou o documento dos petistas que se desligaram do partido.

A decisão mostra que os ex-petistas nunca foram petistas.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.