Estado exagera na pose sobre o anuncio da data-base dos servidores

Os servidores estaduais, em sua ingenuidade jucunda, não imaginam como o Executivo precisa das poses. No governo, cada frase ou gesto é uma pose. Quem acompanhou a entrevista televisiva da secretária estadual de Administração, Livania Farias, observou que se brinca com o funcionalismo como uma criança se diverte num parque de diversão.

Ora, o pagamento da folha referente a janeiro ou o anuncio da data-base para o reajuste dos servidores nada tem a ver com a votação da Lei Orçamentária Anual. O projeto não foi votado graças a intransigência do governo. Não é “birra” dos parlamentares como quer atribuir o Executivo. “Os deputados estão ali pra isso”.

Quem declarou foi a secretária Livania durante entrevista ao programa Rede Verdade desta quinta (16), atribuindo aos parlamentares o atraso do pagamento da folha de janeiro, caso não seja efetuado dentro do mês trabalhado ou o anuncia da data-base, que deveria acontecer hoje e acabou adiada para a próxima semana.

Porém, Livania não sabe que aos deputados cabe a prerrogativa analisar item por item da peça orçamentária. Seu chefe, enquanto parlamentar integrante da “Casa” fazia  melhor do que ninguém. Esqueceu porque está do outro lado. Mas, enfim, enquanto faz pose o governo chama a Assembleia para brigar e não percebe que o servidor, em especial, já sabe quem é responsável por esse jogo de empurra.

Sobre o percentual a ser anunciado ela evitou falar, mas admitiu que a repercussão do aumento poderá ser igual a data-base de 2013. Ou seja, R$ 20 milhões/mês.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.