Palácio da Redenção orienta voto contrário a emenda de Caio Roberto

Os deputados estão dispostos a aprovar o orçamento estadual para o exercício de 2014, mas as chances de ser colocado em prática é que paira uma dúvida no ar. Basta lembrar a emenda do deputado Caio Roberto (PR), relator da matéria. Ponto de discórdia.

Como sempre, o Palácio da Redenção torce o nariz para a proposta de Caio, que retira do orçamento da Comunicação R$ 40 milhões para a construção do novo prédio da Assembleia Legislativa. Não existe sinalização para acordo. A orientação é rejeitar a emenda do parlamentar.

Os últimos retoques antes da votação em plenário ocorrem na terça (17), quando a peça orçamentária será apreciada na Comissão de Constituição e Justiça, cuja expectativa é de normalidade.

“Pelo menos de nossa parte; não sei se da parte do governo”, disse o deputado Janduhy Carneiro (PTN), presidente da Comissão de Justiça.

A base de oposição não abre mão. Numa circunstância normal, normalíssima, os deputados governistas aprovariam a proposta do colega Caio Roberto. Afinal de contas – e todos os parlamentares concordam – há necessidade de construir um novo espaço para o Poder Legislativo.

Uma coisa é certa: o orçamento haverá de ser aprovado sem problema. No entanto, ninguém sabe como o governo irá recepcionar o projeto com uma emenda indesejada pelo Palácio da Redenção.

Vai ser uma briga desejada pelo governador Ricardo Coutinho, que aumentou o orçamento da Comunicação em detrimento a setores mais importantes, a exemplo de saúde, segurança, educação e infraestrutura.

Afinal de contas, 2014 é um ano eleitoral e Ricardo só terá o primeiro semestre para torrar dinheiro orçamentário para divulgar o seu governo. Por isso, rechear os cofres da Comunicação.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.