Deputado destina R$ 2,5 mi para hospitais de câncer da Paraíba

A prevenção, diagnóstico e o tratamento do câncer na Paraíba são áreas que necessitam, cada vez mais, de novos investimentos e apoio do poder público e da iniciativa privada. A avaliação é do deputado federal Ruy Carneiro (PSDB-PB) que destinou R$ 2,7 milhões em emendas para o Hospital Napoleão Laureano em João Pessoa, Hospital da FAP e Hospital Universitário Alcides Carneiro de Campina Grande.

O presidente da Frente Parlamentar de Combate ao Câncer disse que esses institutos, que são referência no tratamento do câncer, são responsáveis por praticamente a totalidade dos atendimentos do setor na Paraíba. O Laureano que é um hospital filantrópico e realiza 90% dos seus atendimentos pela rede SUS, recebeu emenda de Ruy no valor de R$ 1,2 milhões. Já para a FAP de Campina e o Alcides Carneiro estão assegurados recursos que somam R$ 500 mil.

-É fundamental investir nessas instituições e desde o início do meu mandato tenho procurado atender e receber todas as suas demandas. Sei o que o câncer pode fazer na família, afinal perdi meu pai com a doença. Por isso, além do tratamento é importante investir em prevenção. Estimular os exames periódicos de avaliação, pois se detectado no início as chances de cura são maiores, disse Ruy.

Estudo divulgado pelo Instituto Nacional de Câncer estima cerca de 580 mil casos novos da doença para 2014. De acordo com os dados do Ministério da Saúde, os cânceres mais incidentes na população brasileira no próximo ano serão pele não melanoma (182 mil), próstata (69 mil); mama (57 mil); cólon e reto (33 mil), pulmão (27 mil) e estômago (20 mil). Ao todo estão relacionados na publicação os 19 tipos de câncer mais incidentes, sendo 14 na população masculina e 17 na feminina.

Para Ruy Carneiro, com os números é possível planejar as ações e investir mais na rede credenciada do SUS. “Se o governo desburocratizar o atendimento dos hospitais filantrópicos, como o Laureano e a FAP na Paraíba, nós poderíamos ampliar os atendimentos e reduzir esses números. O meu apelo é pela desburocratização e a liberação das emendas para compra de equipamentos, além da reforma e ampliação”, solicitou.

Ruy foi o autor de uma emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2014, que permite a aplicação de recursos para aquisição de equipamentos e obras de adequação física, em entidades filantrópicas sem fins lucrativos que prestam serviços ao SUS na área de diagnóstico e tratamento do câncer.

 Assessoria

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.