Militantes dizem que o destino dos manifestantes do MST era o Palácio

Durante a invasão do Movimento dos Sem Terra (MST) no Centro Administrativo na manhã desta segunda (21), um dos militantes que ocuparam a área interna do prédio onde integra várias secretarias do Estado, disse que o destino original era, na verdade, o Palácio da Redenção.

Dizia-se que a intenção era “botar pressão”, o que significa fazer pressão. E por que queriam “botar pressão” no local de trabalho do governador Ricardo Coutinho (PSB)? Para forçar o governo a reconhecer o cumprir os compromissos assumidos com o Movimento dos Sem Terra.

Na semana passada, o governador driblou a comissão do MST que tentava uma audiência. Porém, o chefe do Executivo paraibano disse que só recebeu cinco integrantes do grupo, que não aceitou porque inicialmente havia um acordo para que 15 militantes participassem do encontro.

Não deu em nada e hoje o MSL voltou as ruas, culminando com a invasão nesta manhã do Centro Administrativo

mstdentro

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.