Partido (PSB) do governo é rejeitado pelos deputados da própria base

O blog ouviu alguns parlamentares que declaram-se da base do governo sobre uma possível transferência de legenda. O prazo termina em 5 de outubro para quem deseja competir nas eleições de 2014.

É natural que se tenha uma opção para o partido do governo, no caso o PSB. No entanto, os 19 deputados que o Palácio da Redenção diz que tem em sua base nenhum deles tem a cede de transferir a filiação para a legenda “socialista”. Por uma razão simples: anseiam que possa sofrer problemas por causa da tumultuada relação que existe no grupo.

Até quem faz parte do bloco do governo está saindo do PSB. Tome-se como exemplo a secretária estadual de Finanças, Aracilba Rocha, filiada ao Partido “Socialista” Brasileiro, mas está de saída para o PSL do deputado Tião Gomes. Ele vai tentar se eleger para uma cadeira na Assembleia.

Um deputado da base governista ouvido pelo blog chegou a afirmar que “não tem nenhum interesse de abrigar minha filiação no PSB”, disse pedindo para resguardar sua identidade.

– Mas por que, deputado? O senhor não é governista?

Ele, então, respondeu assim: “Nem tanto, nem tanto”.

                  rejeicao

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.