Vereador campinense propõe um voto de repúdio ao governador

vereador alexandreA política paraibana anda meio surrealista. Enquanto o governador “socialista” Ricardo Coutinho tenta conquistar Campina Grande, o vereador campinense Alexandre do Sindicato (PTB) propôs nesta quarta (10) um voto de repúdio a ele por estar se especializando em anunciar obras, assinar ordens de serviço e nada.

As obras nunca são executadas, conforme já noticiado aqui. Em seu requerimento, o vereador revela que o governador anunciou investimentos durante 2011, período do primeiro ano de gestão do “socialista”, mas que até o presente momento ainda nenhum projeto saiu do papel.

Uma farta documento foi anexada a proposta do parlamentar. Acompanha o requerimento um elenco de publicações oficiais do governo anunciando as obras, as assinaturas das ordens de serviço de início de licitação, assinaturas de autorização de licitação, “mas nada da obra ser executada”.

Disse que a postura do governador em anunciar e assinar documentos tem se transformado em motivo de piada, não apenas em Campina Grande, mas na Paraíba inteira. A população já percebeu isso. As “falsas promessas” do chefe do Executivo paraibano também são observadas no Sertão, já que as rodadas do Orçamento Democrático não saem do papel.

“Tornou-se motivo de piada em toda a Paraíba e, sobretudo, em Campina Grande, o anúncio de assinaturas de ordens de serviço do governador”, afirmou o vereador Alexandre do Sindicato.

Arte de enganar – Ressalta que o governador engana a população, segundo ele, uma afronta aos cidadãos campinenses: “O governo do Estado afronta a população de Campina Grande com anúncio de obras que não saem do papel e que, na melhor das hipóteses, só começarão a caminhar no período eleitoral do ano que vem”.

Com essa proposta, o vereador Alexandre do Sindicato ganha ponto com os campinenses, que rejeitam o governador.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.