Prefeita denuncia perseguição porque não vota no governador

O pacto federativo da Paraíba proclamado pelo governador “socialista” Ricardo Coutinho não passa de retórica. Observe-se que o governo, da boca pra fora, pronuncia que administra para todos os municípios paraibanos, sem distinção de cor partidária.

Porém, no município de Joca Claudino – localizado no Alto Sertão paraibano – a prefeita Lucrécia Adriana denuncia que vem sofrendo perseguição política do governo “socialista” porque não vota do projeto re-eleitoral do governador do Estado.

A denúncia foi feita durante entrevista da prefeita à Rádio Oeste da Paraíba e repercutida no portal Radar Sertanejo. Segundo ela, o governador Ricardo Coutinho descumpriu o Orçamento Democrático, abandonando a construção do acesso à cidade por não contar com seu apoio político para as eleições de 2014.

“O governador deixou de atender o município com o Pacto Social, com a construção de um ginásio, instalação do Samu…”.

Denunciou, ainda, que “vários outros pleitos foram negados a população de Joca Claudino”.

Disse também: “O problema é que apoiamos o deputado José Aldemir (PEN), que é adversário do governador, mas mesmo diante da intimidação imposta pelo governo não deixaremos de fazer com que o município lute pelos seus direitos”.

Assim como acontece com Joca Claudino, outros municípios reclamam abandono do governo do Estado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.