Com Ricardo, poderosos devem lucrar R$ 1,2 bi da renúncia fiscal

Uma semana depois do veto ao aumento de 5,84% aos servidores públicos do Estado, o governador Ricardo Coutinho (PSB) saiu com mais uma bondade (sem aspas) porque não é em benefício do que mais precisam, mas sim para favorecer os poderosos.

A pretexto de que a mensagem faz parte do plano de desenvolvimento do Estado, o governador encaminhou para delegação da Assembleia o aumento da margem da renúncia fiscal, cujo valor (está sentado?) é na ordem de R$ 1,2 bilhão.

A proposta está na Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO). Se aprovada pelos deputados, a gentileza estará em vigor no exercício financeiro de 2014. Ou seja, no ano das eleições. É importante lembrar: o governador é candidato re-eleitoral.

Daqui a pouco, a Assembleia realiza uma audiência pública para discutir, em conjunto pelas comissões de Orçamento e de Desenvolvimento, a bondade do governo com as grandes empresas.

O governo “socialista” é caridoso com os poderosos, mas em relação aos servidores é mão de ferro. Por isso, o mostro (povo) decidiu se levantar.

Só 3% para os servidores. Coisa muito feia.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.