Rômulo poderá sobrar; tucanos querem vagas de vice e de senador

Uma coisa os tucanos têm razão: o governador Ricardo Coutinho (PSB) não irá quebrar a aliança com o PSDB neste momento. A observação foi feita pelo ex-deputado e ex-presidente da Assembleia, João Fernandes da Silva, escolhido na convenção do último final de semana segundo vice-presidente do Partido da Social Democracia Brasileira.

Só o senador Cássio Cunha Lima sabe quem vai indicar para ocupar as duas vagas na chapa de reeleição.

“Ele (Ricardo) não é bobo em interromper essa aliança com o nosso partido, que foi fundamental na eleição de 2010”, disse João Fernandes durante entrevista ao programa Rede Verdade (TV Arapuan) nesta segunda (13).

Ninguém dos tucanos vai contestar com a reedição do PSDB seguir junto com o PSB. De acordo com Fernandes, o governador está plenamente consciente da necessidade de acatar as exigências do líder dos tucanos Cássio, que fará as simples exigências na formação da chapa encabeçada pelo “socialista” Ricardo.

Cássio vai fazer isso sem subterfúgio “uma exigência normal numa conversa entre dois parceiros”. E o senador Cícero Lucena pra onda vai? Se existe um acordo, adiantou o segundo vice do PSDB, “então se tem que acabar essa história de rifar aliados”.

Para Fernandes, “não tem nome melhor para o senador do que de Cícero (…). Eu acredito que vai prevalecer o bom senso, esquecer o passado e pensar em cuidar do povo da Paraíba”. A indicação é de Cássio.

Portanto, Cícero será o Cássio quiser. Situação complicada para o atual vice-governador Rômulo Gouveia (PSD), porque o que se comenta no ninho tucano é o senador Cássio exige as duas vagas para o PSDB para que ninguém venha contestar a aliança. RG poderá dançar.

Nada de novo. Está tudo como antes.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.