Na PB é assim: Mesmo condenado a prisão, secretário é mantido no cargo

O requerimento ainda será submetido a apreciação do plenário da Assembleia, mas os deputados Raniery Paulino (PMDB) e Vituriano Abreu (PSC) vão acionar o governador Ricardo Coutinho na Justiça, alegando o descumprimento da Lei da “Ficha Limpa”.

Tudo por causa da nomeação do ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Antônio (DEM-foto), para a Secretaria de Interiorização do Estado, cuja pasta tem como base-sede o município de Campina Grande, segundo maior colégio eleitoral da Paraíba.

Na semana passada, Carlos Antônio foi condenado a um ano de prisão.

MPE – O chefe do Ministério Público do Estado, Oswaldo Trigueiro do Valle, se manifestou a respeito da Lei da “Ficha Limpa” em entrevista ao repórter Lenilson Guedes, do Jornal da Paraíba, edição deste domingo (21).

“Nossa pauta é a da legalidade e, para isso, não podemos aventurar para, simplesmente, agradar segmentos que podem estar desinformados (…). Esse não é o nosso caminho”, disse o procurador Oswaldo Filho.

Talvez, desinformado sobre a legislação em vigor, que é da autoria do deputado Raniery, o governador Ricardo mantém o “ficha suja” Carlos Antônio no cargo de primeiro escalão na gestão estadual.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.