Questionada gastança do governo do Estado com o funcionalismo

A denúncia é do Jornal O Globo e foi veiculada nos principais portais da Paraíba. Então, apague tudo que vem sendo declarado em praça pública pelo governo estadual sobre equilíbrio das contas do tesouro. Isso inexiste, conforme publicação da chamada Grande Imprensa do país.

Continue lendo, porque é o texto que segue está publicado num dos jornais de maior credibilidade o país:

“Uma escalada nas despesas com pessoal tem sido realizada por 22 dos 27 governos estaduais nos últimos anos. A prática põe muitos governadores em rota de colisão com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), criada em 2000 para tentar controlar os gastos públicos. A Paraíba é um dos estados em situação mais preocupante: eles ultrapassaram o limite máximo definido por lei para gastos com salários e aposentadorias ou estão muito próximos de fazê-lo.

O alerta vermelho da LRF soou em seis estados em 2012. A Paraíba está hoje na lista negra da LRF: ultrapassou o patamar máximo permitido (49%) para despesas com a folha de pagamento (chegando a 49,83%) e pode sofrer punições, como não receber recursos federais ou contrair empréstimos.

Nem no auge da crise econômica mundial, em 2009, quando as arrecadações do setor público sofreram quedas devido ao desaquecimento da economia, essa relação entre folha de pagamento e orçamento foi tão preocupante. Naquele ano, apesar de todas as adversidades, o número de estados que extrapolaram os limites da LRF foi menor (quatro). Para especialistas em finanças públicas, o cenário inspira cuidado e pode ser sinal de descontrole fiscal.

Os dados reunidos pelo GLOBO são dos relatórios de gestão fiscal enviados pelos governos estaduais ao Tesouro Nacional a cada quadrimestre. As prestações de contas mostram que há outros estados candidatos em potencial a engrossar a zona de risco.

O GLOBO entrou em contato com o governo da Paraíba, que já ultrapassou em 2012 o patamar de gastos permitidos, mas não obteve resposta.”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.