Conduta ilícita do prefeito José Aldemir é repreendida

Antes de produzir propaganda negativa contra o deputado Chico Mendes (PSB; foto), pré-candidato à sucessão em Cajazeiras, o prefeito José Aldemir (PP) precisa pensar duas ou mais vezes.

Precisa saber o que dizer porque a Justiça Eleitoral da Paraíba, por decisão da juíza Maria Cristina Paiva Santiago, impôs uma Tutela de Urgência com a proibição.

A decisão decorre após entrevista em que José Aldemir disse, sem provas, que Chico Mendes seria favorável ao feminicídio. A juíza, em seu parecer, escreveu que as declarações extrapolam os limites das críticas aceitáveis em disputas eleitorais.

Prevê, ainda, multa de R$ 5 mil para cada reincidência, caso o prefeito se abstenha de praticar tais atos.

O despacho destaca que “a tutela requerida ampara-se na prática reiterada de conduta ilícita do atual Prefeito de Cajazeiras, José Aldemir Meireles, consubstanciado em propaganda eleitoral antecipada negativa contra o recorrente Chico Mendes, Deputado Estadual, consistente em pedido de não voto, ao aceno de que sua imagem estaria sofrendo de cunho difamatório e calunioso”.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.