Narrativa do Pastor Queiroz é a mesma de sempre

Como de costume, tudo é culpa da imprensa nas narrativas do Pastor Sérgio Queiroz (Novo) para justificar a crise gerada entre ele e o PL do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Fez a “mea culpa” na noite passada durante uma live nas redes sociais, onde procura atrair o eleitorado para si e conquistar o espaço que está sendo ocupado neste momento pelo médico Marcelo Queiroga (PL), pré-candidato a prefeito.

O grupo de direita a qual pertence o pastor quer vê-lo na vice de Queiroga. Por isso o “quero quero” do slogan da chapa apresentada em cartaz no ato público de sexta-feira (12/4) mostra Marcelo, o ex-ministro, em primeiro plano e não em segundo.

Queiroz não chegou a ser citado pelo cerimonial durante o ato com a presença de Bolsonaro. “Eu achei, naquele momento, que poderia ter acontecido alguma coisa e estávamos todos transtornados”, afirmou.

Aqui, neste espaço, foi noticiado que o pastor seria candidato (pré) a Prefeitura este ano. Ele negou. Bateu o pé e fez cara feia quando a divulgação da informação. Agora, ele está ai doidinho para ser protagonista e não coadjuvante.


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.