Em coletiva a imprensa, Bruno justifica exonerações

O prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) reconheceu que “não são decisões confortáveis, mas necessárias”. Adiantou que “é preciso coragem”, ao justificar nesta segunda-feira (2), em entrevista coletiva, a exoneração em massa de prestadores de serviço.

Bruno começou falando do decreto assinado no final de semana, que não se arrepende da decisão de reduzir salários, cortar gratificações e exonerar servidores comissionados.

Conforme ressaltou, “eu vejo a necessidade de ter coragem para não transferir para a conta do setor produtivo, pagador de imposto”, afirmou quando justificar as exonerações.

Pontuou, ainda, que “não estamos fazendo demissão em massa. A minha primeira manifestação foi voltem a trabalhar normalmente. Todos vão receber salário no mês de setembro até o dia 10…”

“… O que existem são decisões burocráticas que precisam ser tomadas. Temos que adequar a estrutura da Prefeitura para evitar que a corda rompa no local mais frágil. A questão dos contratos é burocracia que precisa ser vencida pelos secretários”, arrematou.

Foto: Reprodução


Descubra mais sobre Marcone Ferreira

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.