Moro diz que ousadia dos criminosos é ‘assustadora’

Sob ameaça de tentativa de morte, o senador Sérgio Moro (União Brasil-PR), ex-juiz presidente do inquérito da Lava Jato, fez esta tarde seu primeiro pronunciamento do alto da tribuna do Senado Federal.

Ele disse que a articulação era patrocinada pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), e que seria uma retaliação ao seu trabalho como juiz federal e ministro da Justiça entre 2019 e 2020.

Como se sabe, à Polícia Federal desarticulou um plano do crime organizado para sequestrá-lo. Noticia-se, inclusive para matá-lo. Ocorreu poucas horas após o presidente Lula disse só ficaria bem “quando f…” com Moro.

“E os fatos de hoje revelam uma ousadia que, se não maior, é igualmente assustadora. Desconheço, na história da República, o planejamento de organizações criminosas desta natureza contra promotor do caso que investiga o PCC, mas especialmente contra um senador da República”, disse, no púlpito do Senado.

O pronunciamento de Moro foi rebatido pelos senadores Jaques Wagner (PT-BA) e Randolfe Rodrigues (Psol-AP).

Foto: Reprodução/Senado