Dr. Júnior recorre ao TCE para desatar nó do antecessor nas contas da Prefeitura

O prefeito Manoel Júnior (Solidariedade), de Pedras de Fogo, recorreu ao TCE/Paraíba para desatar o nó das contas deixadas pelo antecessor, cujo grupo derrotou nas eleições de novembro.

Dr. Júnior, como é mais conhecido pela população da cidade, encontrou uma bomba prestes a explodir, a começar pelos recursos encaminhados ao município para o combate da pandemia provocada pelo coronavírus.

De cerca de R$ 4 milhões, apenas disponíveis R$ 60 mil. Essa foi uma das surpresas encontradas ao assumir a Prefeitura no último dia 1º de janeiro.

Fala-se que uma tenda que normalmente custa R$ 600,00 de aluguel, no máximo, encontrou uma despesa de R$ 17 mil de seis equipamentos do gênero.

O prefeito deseja saber o destinos de todos os recursos federais e estaduais destinados a Pedras de Fogo, principalmente as verbas destinadas ao combate do coronavírus. Ele deverá acionar também o Ministério Público Estadual, e se possível o MP Federal.

Na área do funcionalismo público, encontrou uma folha inchadas e com o número de contratados(901) e comissionados (214) para 769 efetivos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.