Delegado disse que recebeu o padre da Guarda Municipal de Márcia

O delegado que recebeu o padre Luciano Gustavo Lustosa da Guarda Municipal, órgão ligado a Prefeitura de Conde, disse que “o religioso não cometeu delito algum ao mandar fazer a pintura o cruzeiro”, destacando pertencer a igreja.

A prefeita Márcia Lucena que teria autorizado a “sua” Guarda a conduzir o padre à delegacia de Conde negou, ontem, ter dado ordem para prender o religioso: “Eu não mandei prender ninguém; eu nem sabia”, sustentou.

Parece não haver dúvida que a ordem partiu da Prefeitura, a julgar que a Guarda Municipal é quem esteve à frente da operação, conduzindo o padre Luciano até a delegacia.

Ou seja, contra fatos não há argumentos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.