Livânia Farias afirma que propina era entregue na Granja Santana

A ex-secretária Livânia Farias disse que entregava propina a Ricardo Coutinho, ex-presidiário, sempre na Granja Santana, residência oficial do governador do Estado.

Em sua colaboração ao Gaeco/Ministério Público, Livânia declarou que “em nenhum momento Ricardo Coutinho entregou dinheiro para o pagamento de qualquer coisa, apenas recebeu”.

Conforme a então auxiliar do Palácio da Redenção, o ex-governador “mandava colocar o dinheiro num local dentro da Granja (Santana)”. Ela falou que foram entregue R$ 4 milhões.

Nesta operação financeira, de entrega de dinheiro na residência oficial do governador do Estado, além de Livânia, atuaram Leandro Nunes e Maria Laura, ambos presos em diferentes ações da Calvário.

2 comments

  1. Só venha a nós, vosso reino nada. O dito cujo (ex-governador) é tão insaciável por dinheiro que apenas recebia as caixas de dinheiro, nunca entregava.

  2. Marconi, bom dia.
    Gostaria de saber, qual é a razão do amigo não repercutir em seu blog que, numa das várias delaçôes feita por Livânia, ela declara que houve um pedido feito por Lucélia Cartaxo, da quantia de 1.000.000,00 (um milhão de reais) mas o esquema criminoso, investigado pela OPERAÇÃO GRECO, passou apenas 300.000,00 (trezentos mil reais).
    Nesse contexto, já é possível vislumbrar o envolvimento dos Cartaxos, em todo esse esquema criminoso. É bom lembrar que, em 2014, Lucélia Cartaxo, que ainda era do PT, foi candidato a senador com o apoio de RICARDO COUTINHO CALVÁRIO.
    Se esse caso não for abordado nesse conceituado blog, fatalmente estará configurada a parcialidade desse meio de imprensa e consequentemente, uma flagrante descrebilidade.
    Como um mero cidadão, vítima de toda essa ladroagem, solicito ao nobre, que seja imparcial, nesse e em qualquer outro tema.
    Ricardo Coutinho Calvário e todos os seus comparsas, tem que tomarem uma cadeia grande.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.