Delação do chefão da Cruz Vermelha segue fazendo estragos na Paraíba

O esquema de propina que seria liderado pelo ex-governador Ricardo Coutinho também revela, conforme delação do empresário Daniel Gomes da Silva, coordenador da Cruz Vermelha, revelou que antes da inauguração do Hospital Regional de Mamanguape, ele, junto com Daniel, teria acertado uma propina no valor de R$ 1 milhão.

Seria para que o Governo do Estado contratasse o IPCEP para administrar o Hospital de Mamanguape, inaugurado em 2 de julho de 2014. Pois bem, a OS acabou sendo contratada pela gestão.

Aconteceram cobranças de seis parcelas por um contrato nos meses de julho, agosto, setembro, outubro e dezembro de 2014, mas paga um a mais. Onde seria R$ 1,9 milhão, um dos pagamentos chegou a quase R$ 4 milhões.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.