Razão do alerta do MDB para não saída de deputados

Chamou a atenção a informação repassada à imprensa pelo secretário-geral do MDB, Antônio Souza, alertando os detentores de mandato que não deveriam sair do partido, sob pena de arrependimento.

No meio da tarde desta quarta-feira (21) veio a razão de Antônio Souza do alerta, especialmente, para os deputados Hugo Motta (federal) e Nabor Wanderley (estadual). O MDB nacional definiu os valores a serem repassados para a campanha proporcional, ajuda proveniente do Fundo Partidário.

Ou recursos para financiamento de campanha dos deputados federais e senador. Ficou definido pela direção nacional emedebista R$ 3,5 milhões, distribuídos assim: R$ 1,5 milhão para o deputado federal e R$ 2 milhões destinados ao senador.

De fato, os deputados federais não têm mesmo razão de desfiliação. A menos que não precisem dessa grana. Antônio Souza repetiu o que tinha pronunciado nesta manhã: “O MDB está tranquilo”.

O senador José Maranhão, presidente estadual do MDB e pré-candidato a governador nas eleições de outubro deste ano, e Antônio Souza, o secretário-geral do partido; participaram da reunião da Executiva nacional dos emedebistas.