Criação de CPIs vai depender de parecer da Procuradoria

Só se houver um “fato determinado” é que as CPIs do Apocalipse serão criadas na Câmara de João Pessoa. “Do contrário, arquiva-se”, anunciou o presidente Marcos Vinícius (PSDB), que deverá encaminhar os pedidos para à Procuradoria Jurídica da Casa.

Parece não haver nenhuma dúvida de que nos casos das investigações sobre as supostas irregularidades do Jampa Digital, Gari Milionário e Desapropria de Cuiá existem, sim, “fato determinado”, porque existem inquéritos desses escândalos surgidos na gestão anterior da Prefeitura de João Pessoa.

A Câmara não fez a investigação parlamentar porque não teve interesse de esclarecer as irregularidades constatadas através de inquéritos policiais, inclusive com atuação da Polícia Federal, à época. A população exige apenas que os fatos sejam venha à pública e nada mais.