Anibal se pergunta: ‘Onde estou? Para onde vou?

Isolado num canto do plenário da Assembleia, o suplente Anibal Marcolino (PSD) espera ser autorizada a sua ascensão na titularidade do mandato parlamentar, substituindo o deputado Jullys Roberto (PMDB), cujo pedido de 124 dias de licença está sob a investigação do CRM (Conselho Regional de Medicina).

Nesta terça-feira (15), durante sessão plenária, Anibal se postou numa cadeira do plenário bem próximo a garagem, ocasião em que recebeu os cumprimentos de poucos colegas, da oposição e também de situação. Como mostra a imagem acima parece um pouco sem ambiente, o mal que cada suplente carrega sob os ombros.

Anibal se depara com uma situação constrangedora, concluindo que não vale a pena ser suplente.